15 março, 2006

Que saudades...



Minha bisavó era suave. Daquelas velhinhas com cheiro de alfazema que trazem acalento apenas por sua presença. Cozinhava divinamente e contar estórias era com ela mesma... lobisomens, monstros, fantasmas, esses os temas favoritos. Quando pequena, não havia luz elétrica e sua imaginação de menina ficou por anos guardada em sua memória.
Não sabia escrever, mas sabia prender a atenção e fazer-nos viajar e imaginar.
Não sabia ler, mas tinha um vasto conhecimento da alma humana.
Suas lições de vida permanecem até hoje em meu coração...
Bisa, acordei com tanta saudade... e inveja dos anjos que, com certeza, hoje se deliciam em ouvir suas estórias.

3 comentários:

Carol disse...

Contar histórias é um dos melhores presentes de avós, pais e tias que conheço!
Beijos... : )

Ela disse...

Doce nostalgia sentir uma saudade tão abençoada!
As pessoas que lêem o mundo
nos encantam.

Anamaria disse...

Nossa...Carol. Vc despertou uma imensa saudade da nossa querida "Bia".(Vó Norma)Me fez relembrar muitos momentos felizes de minha infância.Um beijão.