21 março, 2006

Labirinto



A vida, este labirinto
Cada caminho
é aventura e risco
Em cada curva,
o inesperado
Em cada pedra,
o aprendizado

Nem sempre o que parece é
Mas o que é parece diferente
Para os olhos de quem vê
Não na pele de quem sente

3 comentários:

Carol disse...

Gostei muito desse poema... parece que escreveu pra mim hoje! "Em cada curva, o inesperado/Em cada pedra, o aprendizado"
Beijos... Carol

Cátia disse...

Eu acho muito sensível perceber que aos olhos de quem vê... é bem diferente da pele de quem sente...
É importante sentir antes de dizer.
Gostei muito!
Cadê você?

Cátia disse...

ocupada demais... ou com inspiração de menos?

Passei por aqui...
Tenha um bom dia!